Porque eu escolho todos os dias o caminho mais difícil?

Por que eu escolho todos os dias o caminho mais difícil?

 

Porque ele é, sem dúvidas, o mais gratificante.

 

As coisas não aconteceram fáceis, eu trabalhei muito para ter os resultados que atingi até hoje e muitos dizem que são resultados muito pequenos ainda. Às vezes até eu acho, mas aí eu lembro que não existe mágica, se eles ainda não são maiores é porque ainda há muito a trabalhar.

 

Se eu não acreditasse muito que eu consigo chegar onde quero, já teria parado. E não se engane em pensar que eu nunca pensei em desistir, esse pensamento é muito mais constante que você pensa. Mas a gratidão em atingir vidas e receber de volta um brilho no olhar de alguém que chegou mais longe através do meu conteúdo, é indescritivelmente maior que a vontade de desistir.

 

Hoje eu aprendi a respirar quando a vontade de desistir é maior do que a de continuar, e o universo faz sempre questão de me mandar um recado: continua. Esse ainda não é teu limite, dá pra aguentar mais.

 

E o universo dá tantos sinais, bem quando eu pensava em desistir meu tcc caiu no meu colo, com um recado de um professor muito querido: “Não importa o quanto você bate, mas sim o quanto aguenta apanhar e continuar”.

 

Tu percebe esses sinais?

 

E aí, mexendo no Youtube, eu assisti a esse vídeo:

(ah, e pra quem não sabe, eu sou fascinada pelo surf, talvez seja o único esporte que me chame atenção)

Assistindo a esse vídeo eu fiz um exercício diferente, eu comecei a pensar nas coisas que eu mais amo e incrivelmente elas tem uma coisa em comum: elas estendem seu próprio limite e me ensinam a estender o meu, porque elas me inspiram. As coisas que a gente ama tem esse poder, elas nos constroem.

 

Elas me ensinam que a gente sempre pode ir além, sempre. Que não há problema em trocar de ideias, em nascer de novo, afinal, temos essa chance em todas as manhãs. Independente se faz chuva ou sol.

E no negócio que eu escolhi pra minha vida, eu preciso estar sempre nascendo novamente, mas de um jeito mágico – eu aprendi que não preciso ter medo da mudança, porque é nascendo todos os dias que eu nunca vou me perder de mim mesma. Eu aprendi a confiar e a aceitar, tudo bem se o outro não confia, vida que segue. É muito mais energético focar em quem apoia.

 

E lembra o sol lá de cima? Eu amo o sol, o mar, e fico fascinada quando posso sentar na areia e só olhar, sentir. Chega a fazer falta, sabe? A melhor coisa do mundo é o primeiro mergulho do verão. Quando aquela água gelada invade todo o corpo, e é como se tudo fizesse sentido novamente.

 

Eu acho que às vezes o que falta em nós, é sentir de verdade, é encarar e dar a cara a tapa pelos nossos sonhos. É parar de reclamar e apontar o defeito dos outros, e enxergar com carinho os nossos. E saber que muitas vezes vai doer e não é metaforicamente. Mas quando a gente escolhe, o que vem dentro, de uma forma que eu não sei explicar, a dor é amortecida por uma certeza que vem de dentro dizendo: vai dar tudo certo, já deu!

 

 

Com carinho, mas muito carinho, Vanessa de Andrades – @nessadeandrades

 

 

 

3 thoughts on “Porque eu escolho todos os dias o caminho mais difícil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *